residen.png

Brasil bem representado no cenário global do Techno

Alguns nomes brasileiros vieram a se destacar muito no mercado internacional devido à muita qualidade de produção, singularidade na performance, no carisma e jogadas de business bastante acertivas. Anna é um dos maiores cases de sucesso, elogiada por Mixmag e THUMP, com releases em labels como Kompakt e Diynamic, é presença nos maiores festivais do mundo. Gui Boratto, arquiteto de formação, escolheu a música pela paixão. Sua criatividade e seu potencial de criar canções capazes de emocionar, além de uma estética sonora sempre a frente de seu tempo renderam a ele o status de artista brasileiro melhor sucedido na música eletrônica é uma das figuras chaves no estabelecimento do techno no brasil, no comando das cabines desde 1994, possui uma larga parceria com a Kompakt, além de gerenciar sua própria gravadora, a DOC Records.


Outro nome é o paulistano Victor Ruiz que atualmente reside na Alemanha, marcou presença em festivais como Awakenings, Drumcode e outros festivais de peso na Europa, esse produtor criou sua marca e mantém firme a essência do techno na suas produçôes, e declarado fã do KRAFTWERK que para muitos é o pioneiro do techno no cenário mundial.


Outros nomes como Alex Stein e Wehbba tem trazido bons frutos para o Brasil, com gigs frequentes para festivais e clubs Europeus, eles vêem se solidificando cada vez mais, como produtores de alto nível á longo prazo no cenário Techno mundial.


(Wehbba, Victor Ruiz, Anna e Alex Stein no Festival Drumcode 2019)

0 visualização