residen.png

Festival Burning Man 2019 e sua estrutura.

Atualizado: Jan 23


Erguida no deserto de Nevada, a Black Rock abriga desde a década de 1980 o festival de contracultura Burning Man, que tem suas instalações construídas e, em seguida, incendiadas pelos participantes.


“Metamorphosis” foi o tema do festival Burning Man deste ano, que aconteceu nos dias 25 de agosto à 2 de setembro. Milhares de artistas e arquitetos do mundo todo se encontraram para dar asas a criatividade, criando instalações e pavilhões de acordo com o mote do evento.


O templo principal deste ano foi chamado de “Temple of Direction” (Templo da Direção). A estrutura foi inspirada na arquitetura japonesa e possui uma forma linear que reflete a passagem da vida com seu começo, meio e fim.



Assinado pelo artista Geordie Van Der Bosch, este é um dos espaços mais importantes e reverenciados do evento, onde frequentadores meditam, rezam e refletem antes da estrutura ser totalmente queimada na última noite do festival.


Andromeda Reimagined - John Marx - São Francisco


Projetado pelo arquiteto John Marx do American Institute of Architects (AIA) e co-fundador e diretor do escritório Form4 Architecture, “Andromeda Reimagined: Um Santuário em Deep Playa” é uma instalação interativa, concebida especialmente para o Burning Man de 2019. Andromeda Reimagined é uma reflexão sobre como a arquitetura pode afetar as pessoas emocionalmente, e por isso, John Marx criou uma série de elementos contextuais e sensíveis. E mais do que isso, o principal objetivo de Marx com o seu projeto de intervenção é chamar a atenção das pessoas para uma série de personagens heróicos femininos, encorajando o empoderamento das mulheres, além de criar uma grande área sombreada para os participantes do festival. Ele re-interpreta o mito grego de Andrômeda, como “uma mulher forte e independente, a qual encontra a salvação através da solidariedade das pessoas.”


Fabricada com madeira compensada e estrutura de aço, Andromeda Reimagined é uma pirâmide de cinco lados com oito metros de altura e 4,5 metros de diâmetro que evoca o céu estrelado que iluminará as noites no Black Rock City. A pirâmide concebida por John Marx por sua vez, quando iluminada, projetará raios de luz como um grande farol em meio ao deserto. No interior da instalação de Marx há uma escultura de bronze chamada de “Freedom & Awaken”, a qual decora o espaço central enquanto que uma série de painéis suspensos complementam a atmosfera lúdica do espaço interior. Os visitantes são convidados a escrever e desenhar nestes painéis, fazendo menção as suas próprias heroínas.


Steam of Life - Sauna on Fire and JKMM Architects - Finlândia


Steam of Life assume a forma de um pavilhão de madeira circular onde os arquitetos do JKMM pretendem revisitar a tradicional experiencia da sauna finlandesa, transformando-a em uma instalação de arte desconstruída. Para o projeto da Steam of Life, a JKKMMs Architets - um grupo de arquitetos e designers fundado há vinte anos na Finlândia - juntou suas forças com o Sauna on Fire Collective, uma iniciativa internacional com sede em Helsinque voltada a promoção da cultura participativa e engajamento social. A instalação concebida para o Burning Man deste ano é uma re-interpretação de um dos espaços mais característicos da cultura finlandesa, traduzida nas formas de um pavilhão efêmero que ocupará temporariamente o deserto de Black Rock.


" A sauna é um lugar para libertar a mente - um lugar de metamorfose - e por isso pensamos em trazer a experiência da sauna para o deserto e para a Black Rock City. Como muitas pessoas que frequentam o festival, acreditamos que as lideranças estão passando por um processo de transformação, exigindo sua própria metamorfose. O Burning Man tem inspirado as pessoas a repensar os processos de gestão e organização, especialmente para nós arquitetos - que adquirimos experiência nessa área a partir de um entendimento mais conservador e hierárquico. O Burning Man está provando que existe um outro caminho e nós estamos dispostos a aprender desta experiencia colaborativa. Temos pessoas de diferentes lugares assumindo distintas responsabilidades escolhidas voluntariamente. Este processo tem provado ao longo dos anos que é possível promover novos talentos de uma maneira mais eficaz, gerando resultados muito mais criativos e surpreendentes daquilo que estamos acostumados a ver.” - Samppa Lappalainen, Arquiteto e CEO da JKMM.

8 visualizações