Buscar

Inferninho Baiano desembarca em Aracaju com edição especial, confira!

Com a crescente cena do techno em Aracaju, o Inferninho estreiará com um lineup excepcional e uma proposta diferente.

Foto: @_rafaelphotos

Follow : @p4produções

Matéria: Marina Valois // @_nivadj

Jéssica Araújo // @_eaijess_


O evento ocorrerá dia 23 de julho, trazendo a junção de grandes nomes do techno das duas cenas (Salvador e Aracaju) e, para tornar o cenário do evento ainda mais underground, o local será o Trevo Parking. Para quem não conhece é a garagem de um posto de gasolina desativado onde casará muito bem com o que é proposto pela festa.


Fugindo dos padrões e buscando algo novo, o inferninho teve sua estreia em 03.03.2018, em Salvador, com um grande nome da cena: Ricardo Fahrat. A proposta foi fazer o underground ter mais força e ser disseminado em terras baianas. De lá pra cá, foram 20 edições e apresentações sensacionais com nomes relevantes do underground nacional e internacional como: Blancah, Murphy, L _cio, Alex Stein e Zac. Diante disso, o Inferninho chega em Aracaju com o mesmo objetivo trazendo um evento voltado para a cena underground aracajuana que vem crescendo cada vez mais.


O que esperamos para esse evento? Para responder essa e outras perguntas a P4 convidou dois dos djs que participam da line up, Diego Araújo e Janaína Vasconcelos, para um bate-papo sobre o evento.


Primeiro entrevistamos Janaína Vasconcelos, também conhecida como Disfalq,é uma importante representante do movimento underground aracajuano, pois além de fundar a rádio bueiro também deu início ao coletivo de música eletrônica chamado fugácida.



Foto: @fgmphoto

Confira a seguir.


1)Quais são suas expectativas para o evento ?

Estou bastante curiosa, além do fato de ser o primeiro contato com esse evento, e também por  estar voltando para a pista depois de estar parada por 3 anos. Expectativa de conhecer novos sons, novas cenas, novo público.


2) Qual a sensação de tocar em casa mas num evento originalmente baiano?

Oportunidade de um intercâmbio só que no conforto de casa, dialogando com uma outra cena e outras produções porém no lugar onde me sinto confortável, além do contato com uma pista diferente composto de uma  mistura de sergipanos e baianos.


3) Deixe um recado para a galera.

É muito interessante observar e fazer parte do aumento dessa cena clubber no nordeste, juntos somos mais fortes! Convido vocês a fazer parte desse movimento, então corra e garanta já o seu ingresso, encontro vocês lá.


Também entrevistamos Diego Araujo, conhecido por um som caracterizado por ser carregado com groove e elementos psicodélicos, que animam as pistas por onde passa. Já participou de inúmeras edições do Inferninho. Estes e outros atributos o tornam um importante nome do cenário underground baiano.





Confira a seguir.


1)Quais são suas expectativas para o evento ?

Espero que seja um divisor de águas na cena underground de Aracaju. É muito importante esse movimento, principalmente, realizado com o suporte dessa festa que vem sendo referência há muito tempo em Salvador.


2)Qual a sensação de tocar fora de casa ?

Estou bastante empolgado! Sempre tive vontade de tocar em Aracaju, pois é um lugar que eu já conheço, que visitei há muito tempo. E voltar lá pra tocar é uma realização e estou muito feliz em fazer parte!


3)Deixar um recado para a galera.

Para os amantes da Sonzeira, o que eu posso dizer, é que vai ser uma nova experiência de sonoridade que vocês vão presenciar. Espero que curtam bastante e estou ansioso para curtir com vocês também!


O inferninho chega em Aracaju e promete muita sonzeira e você já garantiu o seu ingresso ? Ainda não ? Clica aqui e garanta já!



Mais sobre os djs e o evento : @djdiegoaraujo_ / @disfalq / @inferninhobaiano / @trevoprkg