top of page

Coluna DJ Connection 03

Fala, galera! Vamos conferir mais uma coluna DJ CONNECTION?

E antes que agosto acabe, temos importantes datas e destaques deste mês pra trazer pra vocês!


Mas antes, vamos falar das últimas notícias que envolvem a indústria de equipamentos para DJs pois tem uma briga de gigantes começando e que merece toda a nossa atenção.

A INMUSIC, a companhia que tem sob seu controle algumas das principais marcas de equipamentos e produtos para música, não somente do mercado para DJs, tais como DENON, NUMARK, AKAI, ALESIS, M-AUDIO, RANE e STANTON (só pra citar as mais conhecidas), não gostou do movimento de aquisição da Serato pela ALPHATETA, companhia que já detém a PIONEER DJ, que é líder de mercado e pretende acionar a lei pra tentar resguardar seus interesses..

Para contextualizar: a PIONEER DJ, possui o seu software de performance para DJs, o REKORDBOX, que, devido ao uso condicionado com seus equipamentos, se tornou rapidamente um dos principais do mercado, conquistando espaços do TRAKTOR DJ e o próprio SERATO, até então os mais conhecidos e usados.

O SERATO é produto de uma companhia apenas focada em produção de softwares da Nova Zelândia e foi escolhido para ser o software usado (ou compatível) com alguns dos principais produtos das marcas da InMusic, como RANE, NUMARK e DENON, por exemplo.

Segundo o executivo-chefe da InMusic, Jack O'Donnell, em artigo publicado pelo portal neozelandês “The Post”, isso cria uma situação de conflito de interesses pois novos equipamentos em produção são disponibilizados cerca de um ano antes de irem pro mercado para a equipe de desenvolvimento do SERATO trabalhar na incorporação do software com o hardware. Assim, com a criação de praticamente um monopólio dos softwares usados por DJs, ele diz que acabariam enviando produtos para o seu rival no mercado.

A InMusic tem trabalhado em seu próprio software de performance e gerenciamento de biblioteca para DJs, o ENGINE, que já está disponível há algum tempo mas que ainda não tem uma participação de mercado muito forte.

Ou seja, ainda vai rolar muita discussão a respeito desse importante movimento do mercado de softwares para DJs (que pode trazer significativas mudanças) e, claro, estaremos atentos para trazer tudo aqui na coluna.




808 ou 8/08?


A data de 08 de agosto (8/08) celebra um dos mais icônicos equipamentos de produção, presente em músicas igualmente importantes e históricas e que acabou se tornando um marco na música e um cobiçado elemento para produtores. Mas isso só aconteceu muito tempo depois de lançado e com sua linha de produção encerrada.

Curioso, não? Estou falando da Roland drum machine TR-808, lançada em 1980, e que falhou comercialmente quando lançada, pois sua sonoridade era considerada muito robótica, sendo interrompida sua produção em 1983.

Porém, à medida que algumas músicas foram estourando mundialmente e incorporando a TR-808 em sua base, o equipamento começou a ser procurado cada vez mais.

A TR-808, ou simplesmente 808, foi a primeira bateria eletrônica programável e que possuía características sonoras únicas, onde o usuário podia ajustar a timbragem dos seus componentes, criando novos sons. Ela forma a santíssima trindade de equipamentos da Roland,praticamente onipresentes nas produções eletrônicas dos anos 90, junto com o criador de basslines, TB-303 e a sua sucessora, a drum machine TR-909.


A 808 foi fundamental no surgimento do Hip Hop, do Techno de Detroit, do Acid House, Miami Bass, Electro Funk, e uma variedade de outras vertentes que surgiram a partir dali, definindo os moldes sonoros da década de 80 em diante e ainda muita usada até os dias de hoje, via samples ou plugins virtuais.

Se você produz e precisa de sons extraídos direto da 808, aqui vai um link com uma boa seleção deles! Link: https://hiphopmakers.com/free-808-drum-kit-227-samples

Para fechar, deixo mais um link onde é possível brincar com uma versão virtual online da Roland TR-808, no próprio navegador! Divirtam-se! Link: https://io808.com


50 ANOS DO HIP HOP


E já que mencionamos o hip hop, o gênero comemora 50 anos da sua criação agora em agosto!

Como não falta conteúdo relacionado à data comemorativa, nem vou me estender nos detalhes do surgimento do hip hop, mas sim, fazer uma curadoria desses conteúdos pra você que quer fazer uma imersão nesse divisor de águas da cultura musical no planeta, e entender melhor ou aprender mais um pouco por que ele é responsável por definir segmentos musicais, reforçar identidades culturais e ainda criar uma infinidade de sub-gêneros que vieram a seguir.



Pra ver e ouvir, tem a série “The Get Down”, na Netflix, onde acompanhamos o surgimento de um grupo de rap fictício que participa das festas e dos eventos históricos que hoje são creditados como a origem do hip hop.

Para baixar e produzir! Corre lá no site HIP HOP MAKERS - onde encontrará muito material que vai te ajudar na produção de suas faixas inspiradas nos diversos gêneros que estão sob o guarda-chuva maior do hip hop e que vão desde breakbeat, trap, Miami bass e até o nosso funk carioca!


Para viajar na cor do som! o site de licenciamento de samples TRACKLIB oferece uma dezena de vídeos muito bacanas visualmente, pra gente entender de onde vem os principais samples da história da música (recomendo assistir todos) e tem um especial para comemorar os 50 anos do hip hop, com 50 samples escolhidos, representando ano a ano a evolução do gênero. São 30 minutos que você nem vê passar!

Assista!



90s IS BACK! Again...


Semana passada falei das influências dos anos 90, com samples e riffs inspirados nas músicas da época e deixei um destaque faltando.

A música que Calvin Harris abriu sua discografia em 2023, “Miracle” com a participação da Ellie Goulding, em sua terceira colaboração juntos, depois de “I Need Your Love” e “Outside”, e que é totalmente inspirada nos sons que rolaram na virada do milênio, entre 1998-2000.

Apesar de ser totalmente original, ou seja, não há samples ou melodias inspiradas em outros hits da época, a sua construção rítmica e melódica te faz viajar imediatamente para produções de artistas como LASGO, CHICANE, ROBERT MILES, IAN VAN DAHL.

Segundo o próprio Calvin Harris, “Quando comecei a fazer música eu tinha 14 anos. O ano era 1998 e de 1998 até 2001 pra mim, foi meio que uma época de formação em house e trance. Então sempre produzi coisas que eram inspiradas nesse contexto, mas agora eu quis recriar algo que pudesse ter sido feito naquela época mesmo! A única coisa que não quis que soasse como anos 90 foi o kick, pra ter um kick realmente marcante!”

Se você ainda não ouviu, confere na nossa playlist da coluna!

Além dela, adicionei outras músicas relacionadas aos assuntos desta semana, como faixas icônicas com uso da Roland TR-808 e algumas faixas do hip hop que foram marcantes pra mim!




FAIXA BÔNUS!


A faixa bônus desta semana para baixar e ouvir é um mashup que fiz com Dom Dolla (Take it) x Nelly Furtado (Give it to Me), inspirado por um vídeo onde eles se apresentaram juntos no Lollapalooza e fizeram essa mnistura ao vivo!





É isso!

E não esqueçam que … “If only I could, I´d make this world a better place!"


A gente se encontra na próxima semana!



bottom of page