top of page

DJ CONNECTION by Versianni - 005

Simbora com notícias do mundo da música eletrônica, dicas sobre apps e softwares, equipamentos e muito mais! E esta semana estou servindo algumas tretas, mas também palavras de motivação! 😀


A INVASÃO DO FAKE DJ



O DJ e produtor argentino Guti (house/techno) postou um desabafo sobre o que considera uma “invasão” da cultura DJ existente por artistas fake, movidos por sets pré-gravados ou músicas feitas por “ghost producers” ou sendo mais digital influencers que propriamente DJs/artistas, e pergunta: “Por quê normalizamos isto?”

O post gerou uma boa repercussão com nomes como Roger Sanchez, Gordo, Dave Clarke, Bushwacka, que trouxeram suas opiniões para conversa.

E devo acrescentar aqui que há um acelerado desenvolvimento nos modelos de IA (Inteligência Artificial), voltados para produção musical, que fará com que o processo criativo seja cada vez mais instantâneo, ao apertar um simples botão.

E você? O que acha? São novos tempos e estas novas atitudes podem ser consideradas válidas ou a cultura DJ, que foi estabelecida ao longo de décadas, deve ter sua integridade mantida e preservar os valores que a formaram desde então?


TROPKILLAZ vs KVSH



Em outra boa discussão da semana, o dj e produtor Zegon, fundador do Tropkillaz, postou no seu Twitter (ou X, se preferir) a surpresa que teve ao ouvir a faixa “Boa Noite”, lançada pelo KVSH, com sample do Barbatuques, batizada com mesmo nome (e uso do sample) da faixa lançada pelo Tropkillaz, há cerca de 10 anos.

Faixas diferentes usarem o mesmo sample não é novidade e não seria motivo de questionamentos. O detalhe é a maneira como o sample foi usado e colocado no beat, o chamado “flip”, pois ficou bem similar à faixa do Tropkillaz.

No seu post, inclusive, o Zegon adicionou vídeos comparando a construção das duas músicas. Confere lá e deixe sua opinião!


SPOTIFY E LAVAGEM DE DINHEIRO?



Um jornal sueco , “Svenska Dagbladet”, divulgou que gangues criminosas na Suécia estariam usando o gigante musical do streaming para fraudes e lavagem de dinheiro. Abaixo, transcrevo parte da matéria que saiu no Stereogum.com:

O relatório Svenska Dagbladet contém citações anônimas de membros de gangues suecas e policiais, que dizem que o serviço de streaming “se tornou uma ferramenta criminosa”. O policial anônimo diz que “gangues lavam dinheiro de tráfico de drogas, roubos, fraudes e missões de assassinato por meio da plataforma” e que o dinheiro pode chegar a milhões.

O suposto esquema é o seguinte: as gangues encontram comerciantes de criptografia no Facebook e convertem seu dinheiro de rua em Bitcoin. Então, eles usam esse dinheiro Bitcoin para comprar streams falsos para artistas – normalmente “gangster rappers” suecos – que têm conexões com essas gangues. Uma das fontes do relatório diz: “É mais do que comprar streams. Se você é uma rede e quer atrair crianças e tem um rapper que está crescendo, isso é metade do trabalho para você. É muito bom para fins de recrutamento.”

Em resposta ao relatório do Svenska Dagbladet, um representante do Spotify diz que a empresa “não tem nenhuma evidência de que a lavagem de dinheiro ocorreu através do Spotify” e que “menos de um por cento de todos os streams no Spotify foram considerados adulterados”. Os principais chefes de gravadoras, que têm seus próprios motivos para atacar o Spotify e outros serviços de streaming, têm pressionado o Spotify a reprimir streams falsos, bem como mudanças na estrutura de pagamento de royalties. É preciso imaginar que relatórios como este só aumentarão essas exigências.



MIDI INNOVATION AWARDS


Se você se interessa por instrumentos musicais ou de performance DJ, já sabe que uma das principais vias de acesso aos controles de uso de software via hardware é a conexão MIDI, sigla em inglês para “Musical Instrument Digital Interface” ou traduzindo, “Interface Digital para Instrumentos Musicais”, que permite que equipamentos diversos recebam sinais e comandos e trabalhem em sincronia.

Apesar de ter se tornando um padrão da indústria musical desde 1983, a busca por aprimoramento é constante e no próximo dia 16 de setembro teremos a premiação anual que destaca os vencedores em inovações para o formato.

Já salva o link pra acompanhar!


É DO BRASIL-SIL-SIL!



O DJ brasileiro Erick Jay foi o campeão da edição 2023 do “DMC World All Vinyl” com um set impecável, onde demonstrou toda sua habilidade e precisão nos toca-discos. Esta edição - feita de modo online, com vídeos enviados pelos participantes - tinha um pré-requisito que era usar apenas versões das músicas em vinil, sem timecodes ou músicas no formato digital.

O título desta categoria também dá ingresso para o Erick concorrer na grande final em 03 de novembro! Confira o set!



CHAPTER & VERSE



Numa entrevista ao canal do Youtube “Crossfader”, um dos principais nomes da cena tech house britânica, o DJ e produtor Chapter & Verse revelou que sua carreira começou quase aos 40 anos e que nunca é tarde pra achar seu caminho e ser bem-sucedido no seu propósito!

Ele é agora um dos nomes mais conhecidos no cenário tech house em todo o mundo e já encabeçou shows na Europa e nos EUA!

Atualmente, ele tem mais de 600 mil streams mensais no Spotify e é presença regular no top 20 das paradas globais do Beatport. Além disso, ele já colaborou com nomes como Steve Aoki, Dimitri Vegas, Joel Corry e tem faixas em gravadoras como Toolroom, Hedix e Ultra Records.

Toma aí aquela motivação que faltava pra você começar a realizar seus sonhos!


FAIXA BÔNUS

O produtor nova-iorquino Sonny Noto lançou um remix breaks de “Fragma- Toca´s Miracle” e ficou maravilhoso! Ainda não tem data de lançamento nas plataformas digitais mas você pode ouvir no perfil dele do Soundcloud!




E o alias de melodic techno do Dubdogz, RUBACK, lançou em parceria com Sevenn, a faixa “Riders On The Storm”, trazendo "The Doors" para as pistas e que também ficou sensacional! É a nossa adição da semana na nossa playlist!





É isso!

“So reach out and take the hand, head up above the sun

Reach out, stop givin love the third degree, Its time we found love for the 21st century”


A gente se encontra na próxima semana!




Comments


bottom of page